quarta-feira, 30 de março de 2016

OS ÍDOLOS DO CORAÇÃO E A VERDADEIRA ADORAÇÃO


“Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm;todas são lícitas, mas nem todas edificam”
1 Coríntios 10:23

Robson T. Fernandes

Edificação é um tema comum na Sagrada Escritura. Edificar significa construir, levantar, instituir, induzir à virtude, infundir sentimentos morais e religiosos em alguém. Com isso, a ideia do autor bíblico é a de que devemos buscar em todo o tempo as coisas que colaboram para o nosso crescimento e para a nossa solidificação espiritual.

sábado, 26 de março de 2016

A PÁSCOA DO POVO DE DEUS


Uma reflexão sobre as origens, significado e prática da Páscoa

Robson T. Fernandes

Vivemos em uma sociedade extremamente consumista. Consumir ovos de páscoa pode ser até 411% mais caro que comprar uma caixa ou uma barra de chocolate (CIAFFONE, 2013). Contudo, ainda assim, o comércio de ovos de chocolate na época da páscoa tem sido aquecido a cada ano, e por quê? Porque a sociedade atual não é apenas consumista, ele tem se tornado materialista. A diferença é que no passado as pessoas compravam muito e usavam o que compravam (consumismo), mas hoje muitas pessoas compram produtos que não precisam, para impressionar a quem não gostam e para pagar com o que não têm (materialismo). E, infelizmente, a igreja da atualidade tem seguido à passos largos na mesma direção. Não é à toa que os chavões evangélicos mais conhecidos são: “Há poder em suas palavras”, “declare”, “ordene”, “decrete”, “você nasceu pra ser cabeça e não cauda”, “o homem sonha e Deus realiza”, “você pode ter tudo o que quiser”, etc.

segunda-feira, 21 de março de 2016

AS NOSSAS PERDAS


Uma pequena reflexão sobre a nossa atitude diante das perdas

As nossas perdas, dentre muitas outras coisas, servem para revelar o que há de mais profundo em nossos corações. Elas são o meio que Deus usa para revelar quem somos de fato e o que temos escondido em nossos corações. As nossas perdas revelam com clareza o que há por trás daquilo que os outros pensam que somos.

sexta-feira, 18 de março de 2016

A VINDA DO SENHOR JESUS: NOSSA ATENÇÃO, FIRMEZA E CONSOLO


"... nosso Senhor Jesus Cristo mesmo e Deus, o nosso Pai, que nos amou e nos deu eterna consolação e boa esperança, pela graça, consolem o vosso coração e vos confirmem em toda boa obra e boa palavra"
2 Tessalonicenses 2:16,17

quinta-feira, 17 de março de 2016

QUANDO O SENHOR DIZ: "EIS-ME AQUI"


“Se tirares do meio de ti o jugo, o dedo que ameaça, o falar injurioso; se abrires a tua alma ao faminto e fartares a alma aflita, então, a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio dia.
O Senhor te guiará continuamente, fartará a tua alma até em lugares áridos e fortificará os teus ossos; serás como um jardim regado e como um manancial cujas águas nunca faltam.
Os teus filhos edificarão as antigas ruínas; levantarás os fundamentos de muitas gerações e serás chamado reparador de brechas e restaurador de veredas para o país se torne habitável”
Isaías 58: 9b-12

quarta-feira, 16 de março de 2016

terça-feira, 15 de março de 2016

segunda-feira, 14 de março de 2016

MEDITANDO NO DISCURSO E NA VIDA DO AMIGO DE JÓ, ELIÚ


"Cessaram aqueles três homens de responder a Jó no tocante ao se ter ele por justo aos seus próprios olhos. Então, se acendeu a ira de Eliú, filho de Baraquel, o buzita, da família de Rão; acendeu-se a sua ira contra Jó, porque este pretendia ser mais justo do que Deus. Também a sua ira se acendeu contra os três amigos, porque, mesmo não achando eles o que responder, condenavam a Jó. Eliú, porém, esperara para falar a Jó, pois eram de mais idade do que ele"
(Jó 32:1-4)

sexta-feira, 11 de março de 2016

QUANDO O MACHADO FLUTUA: Crendo no milagre de Deus diante da impossibilidade


"Perguntou o homem de Deus: Onde caiu? Mostrou-lhe ele o lugar. Então, Eliseu cortou um pau, e lançou-o ali, e fez flutuar o ferro, e disse: Levanta-o. Estendeu ele a mão e o tomou"
(2 Reis 6:6,7)

quinta-feira, 10 de março de 2016

O SENTIDO DO NATAL, O SIGNIFICADO DE NOSSAS VIDAS


"Havia em Jerusalém um homem chamado Simeão; homem este justo e piedoso que esperava a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele. Revelara-lhe o Espírito Santo que não passaria pela morte antes de ver o Cristo do Senhor.
Movido pelo Espírito, foi ao templo; e, quando os pais trouxeram o menino Jesus para fazerem com ele o que a Lei ordenava, Simeão o tomou nos braços e louvou a Deus, dizendo:
Agora, Senhor, podes despedir em paz o teu servo, segundo a tua palavra; porque os meus olhos já viram a tua salvação, a qual preparaste diante de todos os povos: luz para revelação aos gentios, e para glória do teu povo de Israel"
(Lc 2:25-32)

quarta-feira, 9 de março de 2016

É NATAL, O SALVADOR NASCEU PARA NÓS


“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” (Isaías 9:6)

terça-feira, 8 de março de 2016

A SINGULARIDADE DO AMOR ETERNO DE DEUS


"... eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor" (Romanos 8:38,39)

segunda-feira, 7 de março de 2016

O PECADO PERDOADO, O CORAÇÃO SARADO E A TERRA RESTAURADA


Durante toda a história do povo de Deus uma das coisas mais repetidas pelo Senhor é o cuidado que devemos ter com o nosso próprio coração. “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida” (Pv 4:23).  Esse cuidado diz respeito àquilo que há de mais importante em nossas vidas, pois assim não apenas as nossas ações serão coretas, mas também as nossas intenções. Em 2Crônicas 7:14,15 encontramos o clássico texto que nos fala exatamente sobre essa importância e sobre as consequências de se levar isso a sério, dando o devido valor e importância a essa advertência de Deus.

sexta-feira, 4 de março de 2016

A MENTE DO SENHOR


“Quem, pois, conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi o seu conselheiro?” (Rm 11:34)